Morgan Freeman transforma sua fazenda em um santuário para as abelhas

O ator americano Morgan Freeman é uma das personalidades mais carimásticas da indústria cinematográfica. Quem assistiu ao documentário francês de 2015, Marcha dos Pinguins, na versão dublada para o inglês, jamais irá esquecer sua voz marcante ao narrar a trajetória de persistência e resistência desses animais para sobreviver.

Recentemente, Freeman apareceu na mídia por outro motivo. Aos 81 anos, decidiu transformar sua fazenda, de quase 50 hectares, no estado de Mississippi, em um santuário de abelhas selvagens.

Seu interesse nas abelhas começou em 2014. Desde então, o ator virou um ativista ao descobrir a importância de preservar a sobrevivência desses polinizadores, que no mundo todo, sofrem hoje ameaça de extinção.

Desde então, Freeman colocou em seu rancho quase 30 colmeias para estimular a reprodução das abelhas. Ele conta que as alimenta com água açucarada, mas não colhe o mel.

“Há um esforço para trazer as abelhas de volta ao planeta … Nós não percebemos que elas são a fundação do crescimento, da vegetação”, disse.

Em sua fazenda, o ator plantou árvores frutíferas e diversas espécies de flores silvestres, como lavandas e magnólias, para estimular a polinização* e fornecer alimentos para os insetos.

Abelhas em plena produção na colmeia

A ameaça às abelhas

redução da população de insetos é um problema que acontece no mundo inteiro, provocado pela perda de habitat, desmatamento e uso de agrotóxicos nas lavouras.

A consequência da queda no número de polinizadores no meio ambiente é um risco à segurança alimentarda população do planeta: eles são essenciais na produção de diversos cultivos.

Tal é a gravidade da situação, que recentemente, como mostramos aqui, neste outro post, uma petição popular virou lei para proteger as abelhas na Alemanha.

Foram 1,7 milhão de assinaturas coletadas em pouco mais de um mês. Devido à enorme pressão, o governo da Bavária desistiu de realizar um referendo sobre o tema e simplesmente transformou o anseio popular em lei. Palavra por palavra!

Sem o trabalho dos polinizadores, 
diversos alimentos vão sumir de nossos pratos

Em outro movimento similar, em maio do ano passado, a Europa proibiu o uso do neonicotinóide, agrotóxico mais usado no mundo todo, em uma decisão histórica, ao banir a substância apontada por vários estudos científicos como sendo responsável pelo declínio das abelhas.

No Brasil, existe uma Ideia Legislativa no Senado que pede a proibição de novos agrotóxicos e a revisão dos já licenciados, que tenham impacto sobre abelhas e demais polinizadores. Para que ela possa ser discutida e receba parecer, são necessárias 20 mil assinaturas. Só a partir daí, ela terá chance de se tornar um projeto de lei.

Como atrair insetos polinizadores?  

Estudos mostram que jardins urbanos e parques são tão importantes para insetos polinizadores quanto o campo, porque na cidade, eles encontram uma maior variedade de plantas e flores – as cor roxa são as que as abelhas mais enxergam e gostam.

Então, quando chegar a primavera no Brasil, que tal deixar seu quintal ou sacada mais convidativos também para estes insetos?

A cor roxa é que mais atrai abelhas

Em outra matéria, publicada em 2016, no blog Mãos à Horta, Liliana Allodi também deu várias dicas de como atrair borboletas, outro polinizador importante, no seu jardim. Confira!

*A polinização é o processo de fecundação das plantas, em que o pólen é levado pelos insetos, através de suas patas e bocas, para dentro do ovário das plantas, dando origem aos frutos e sementes

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *