Arqueólogos podem ter encontrado o maior local de sacrifício de crianças do mundo no Peru

Arqueólogos no Peru descobriram o que poderia ser o local da maior ocorrência conhecida de sacrifício de crianças nas Américas e talvez até no mundo. Os restos mortais de mais de 140 crianças e 200 jovens lhamas foram encontrados em áreas residenciais fora da cidade de Trujillo, no noroeste do Peru, segundo reportagem da National Geographic. O local fica a uma curta distância do Chan Chan, Patrimônio Mundial da UNESCO. As vítimas parecem ter sido parte de um sacrifício ritual que ocorreu há quase 550 anos, quando o Império Chimu governou a área, disseram os arqueólogos.
A maioria das crianças no local – conhecidas como Huanchaquito-Las Llamas – tinham entre oito e 12 anos de idade quando morreram e foram enterradas de frente para o Oceano Pacífico a oeste. As lhamas, todas com menos de 18 meses, foram enterradas de frente para os Andes a leste. Quando descobertas, algumas das vítimas humanas e animais pareciam ter seus peitos abertos, talvez para terem seus corações removidos, de acordo com Nat Geo. Evidências de uma camada de lama seca em parte do local levaram a equipe a acreditar que as mortes foram feitas em um único evento e poderiam ter sido feitas em resposta a inundações severas. A escala da descoberta supostamente foi uma surpresa para a equipe que trabalha na área. John Verano, um antropólogo físico da Universidade de Tulane, que trabalhou na área por 30 anos, disse a Nat Geo: "Eu, por exemplo, nunca esperei isso". A investigação agora se concentrará em aprender sobre a vida das vítimas.
Facebook Comments