Conheça o homem que cedeu os dois últimos rinocerontes brancos do norte da Terra

A cada dia, uma nova planta ou animal entra para uma lista de espécies em extinção. E isto é grave, pois estamos começando a considerar este normal, o que está longe de ser. No Quênia, o líder conservacionista James Mwenda – do Ol Pejeta Conservancy, luta para preservar dois rinocerontes brancos, os últimos exemplares da espécie.

Quando seu trabalho começou, em 2013, ainda faltam três rinocerontes: como Jogo Najin e Fatu e o Sudão, um macho que morreu no ano passado. O fato é que os meus olhos se abriram para a realidade e a importância do trabalho deste homem: “Os olhos se abriram para a realidade e a realidade e o perigo do cuidar foram mais do que apenas um trabalho”.

"A morte do último macho", continua sendo o guardião das duas fêmeas, que no entanto, só aparece a partir da técnica de fertilização in vitro. E, quando ele é otimista em relação a esse método, sua esperança é contar a história do Sudão para que essa situação se repita no futuro.

Seu trabalho começa às seis da manhã e não se limita a apenas alimentar-se e verificar o estado de saúde das fêmeas. Focado no futuro da espécie, James, The Virgin and the Animal Science and Animals in the future of fertilization. A morte de Sudão foi um golpe para ele, que não vai permitir a mesma coisa que aconteça com Najin e Fatu. Ainda que existem pessoas como ele!

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *