Uma segunda Super Terra foi localizada a 111 anos-luz de distância!

Super Terra.

Descansando dentro da constelação Leo em K2-18, um sistema de estrelas anãs vermelhas a aproximadamente 111 anos-luz de distância, encontra-se um exoplaneta recém-descoberto.

Os astrônomos chamam essa classe de planetas de ”Super Terra”. Ele foi encontrado utilizando o ”High Accuracy Radial Velocity Planet Searcher” (HARPS) da ESO, eles detectaram esse planeta ao explorar um exoplaneta já descoberto (K2-18b).

Os resultados desta equipe internacional de astrônomos foram publicados na revista Astronomy and Astrophysics.

Com o apoio do Conselho de Pesquisa e Ciências Naturais do Canadá (CRSNG) e do Instituto de Pesquisa sobre Exoplanetas, a equipe de pesquisa encontrou uma “Super Terra” chamada “K2-18c”, que possui uma massa de 7,5 ± 1,3 massas terrestres, um período orbital de 9 dias e um semieixo maior de aproximadamente 2,4 vezes menor do que K2-18b “, de acordo com o Universe Today.

A equipe não detectou o planeta anteriormente ao lado de K2-18b porque os dois exoplanetas não se mantem no mesmo plano orbital.

Vida alienígena.

À medida que descobrimos mais e mais exoplanetas, especialmente aqueles que são planetas parecidos com a Terra, a questão inevitavelmente levantada é : “poderia haver uma vida alienígena?” Mas dentro dessa questão existe outra questão profunda: “será que a vida alienígena pode ser semelhante a nossa?”

Recentemente, cientistas descobriram espécies bacterianas na Antártida que sobrevivem sozinhas no solo. Nossa compreensão do que constitui a vida e o que a vida exige para sobreviver está se expandindo e mudando o tempo todo.

K2-18c não está dentro do que atualmente definimos como uma zona habitável, mas a possibilidade de existência da vida ainda existe. De acordo com Ph.D. o aluno Ryan Cloutier, que liderou a pesquisa, “com o Telescópio Espacial James Webb (JWST), poderíamos investigar a atmosfera e ver se tem uma atmosfera extensa ou se é um planeta coberto de água”.

À medida que continuamos a aprender mais sobre este e outros exoplanetas, e à medida que continuamos expandindo nosso conhecimento sobre o que constitui a vida, podemos ter uma ideia melhor do que os alienígenas possam ser. Alguns biólogos de Oxford até sugerem que eles poderiam parecer mais familiares do que esperávamos.

Artigo publicado na revista Astronomy and Astrophysics: https://arxiv.org/pdf/1707.04292.pdf

Fonte: https://goo.gl/HX74DC

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *