Em agosto, a galáxia de Andrômeda se aproximará da Terra: um evento cósmico que só acontece uma vez a cada 150 milhões de anos

Em agosto, a galáxia de Andrômeda será ainda maior que a lua em nosso céu!

A última vez que este evento cósmico ocorreu foi durante a era dos dinossauros… Partilhe esta informação tanto quanto puder com os seus amigos porque NENHUM ser humano vivendo hoje poderá ver este evento incrível uma segunda vez.

Neste verão, não esqueça de olhar para o céu no meio da noite: a galáxia de Andrômeda estará brilhando intensamente. E por uma boa razão, já que o diâmetro aparente desta galáxia será maior que a Lua Cheia!Através de um fenômeno cósmico único, uma galáxia será visível a olho nu e parecerá aos habitantes da Terra ser ainda maior que a lua!

Esta é a primeira vez que a humanidade será capaz de observar esse fenômeno excepcional. A última vez que a galáxia de Andrômeda esteve tão perto da Terra foi há exatamente 150 milhões de anos, durante a época em que os dinossauros dominavam sua superfície. Imagine só, a humanidade ainda não existia!

Este fenômeno cósmico único conhecido como “Andromescópico” está parcialmente ligado ao caminho do sistema solar em nossa galáxia. Como você pode ter lido na Internet, nosso sol não está imóvel no espaço e se move a uma velocidade de 30 km por segundo em nossa Via Láctea: esse movimento pode ser visto com relativa facilidade observando a posição das estrelas no céu: novo constelações aparecem regularmente a cada nova revolução heliocêntrica do universo.

Mas é muito mais rara a conjunção de outro fenômeno que tem o efeito de acelerar consideravelmente a aproximação da galáxia de Andrômeda mais perto de nosso planeta.

De fato, a órbita elíptica de nossa Via Láctea tem uma aceleração zodiacal hiposcrônica parcialmente reativa que pode, sob certas condições, ser afetada por uma anomalia azimutal apocromática que perturba significativamente a excentricidade singular da fase leptônica (em homenagem a Sir Lepton, o brilhante décimo astrólogo do século). Longe da cefeida digestiva causada por possíveis buracos negros glutões – obviamente assumindo que qualquer galáxia está incluída em uma projeção sysmo-parabólica (referência Champollion ajustada) de antemão – é quase aceito que uma anomalia anêmica singular mudando a linha de absses (Nota do editor: linha reta entre a periapsia eo apocentro de uma órbita) pode sob estas condições inclinar permanentemente a órbita do asterismo da galáxia de Andrômeda.

Em outras palavras, muito mais acessível a um usuário médio do Facebook, a galáxia de Andrômeda será muito grande no céu !!

Para os entusiastas da astronomia ávidos por detalhes práticos, o períneo heliocêntrico da galáxia ocorrerá neste verão (em agosto, para ser preciso) a uma distância ridícula de apenas 64 milhões de anos-luz com uma amplitude de -3,14 no máximo por um arco de 1687 segundos. comprimento. Como resultado, a galáxia de Andrômeda, neste preciso momento, aparecerá no céu ainda maior que a lua cheia!

Os cientistas prevêem que este será o fenômeno natural mais observado e fotografado da história humana.

O céu estará brilhando à noite e os tons escuros e coloridos da galáxia serão uma maravilha para todos os habitantes do nosso planeta: o show será simplesmente excepcional! A próxima vez que este evento cósmico acontecer novamente estará em 150 milhões de anos. Em outras palavras, não haverá mais seres humanos ou qualquer tipo de vida na superfície da Terra. Partilhe esta informação tanto quanto puder com os seus amigos, porque NENHUM ser humano vivendo hoje será capaz de ver este evento incrível pela segunda vez.

Facebook Comments

1 thought on “Em agosto, a galáxia de Andrômeda se aproximará da Terra: um evento cósmico que só acontece uma vez a cada 150 milhões de anos

  1. Esse deve ser fã do Olavo e seus terra planistas lobotomizados, misturando astrologia com ciência.
    Essa notícia é tão falsa como a própria astrologia e a Terra plana.
    Apague essa idiotice para não passar mais vergonha, por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *